Conjunto Instrumental

IMG_20150620_175553982_HDR

Coordenação e regência: Matheus Kleber

 

A proposta do grupo é a participação e socialização de alunos do curso básico de música da Fundarte, de forma a integrar alunos com experiências, idades e conhecimentos diversos. O foco central dessa atividade é desenvolver um trabalho de grupo que valorize o processo vivido pelos alunos ao tocar em conjunto.

Participar do Conjunto Instrumental Jovem da FUNDARTE proporciona a prática em grupo, a possibilidade de participar na elaboração do repertório musical e também se mostra como um espaço aberto para desenvolver ideias e concepções musicais e educacionais.

O conjunto instrumental da Fundarte, no ano de 2015, ganhou novos integrantes, principalmente no naipe dos violinos, também entrou um novo violonista, um outro flautista, e no decorrer do ano um baterista.

O trabalho deste ano seguiu nos moldes dos anos anteriores, porém o repertório baixou um pouco a exigência técnica, já que os novos integrantes são mais novos e menos experientes em seus instrumentos.

         No primeiro semestre, além de participar de um encontro com as principais orquestras jovens do estado na UNISINOS, o grupo tocou no SESC partituras, e gravou os hinos de duas escolas municipais.

         No segundo semestre, além do já tradicional encontro de orquestras jovens da FUNDARTE, o grupo participou de três recitais didáticos, desenvolveu peças natalinas e apresentou diversas peças no espetáculo de final de ano dos alunos da Fundarte com o tema de trilhas de desenhos animados.

Matheus Kleber: Nasceu em 1985 na cidade de Montenegro, onde começou seus estudos musicais na FUNDARTE, aos 7 anos de idade. Posteriormente, em 2006, radicou-se em Porto Alegre, onde graduou-se em composição pela UFRGS.

Juntamente com o músico Pedro Franco, lançou seu primeiro CD com composições próprias, o trabalho que recebe o título de IDA teve 5 indicações para o prêmio açorianos. Além do duo com Pedrinho, integra o grupo Xquinas, que em 2008 lançou o DVD Xquinando na Travessa Azevedo 79. Ainda no âmbito da música instrumental, atua ao lado de músicos consagrados da música gaúcha como Marcello Caminha, e na Trinca, projeto desenvolvido juntamente com os músicos Angelo Primon e Marcelo Corsetti.

         Matheus é um dos músicos mais requisitados para gravações no Rio Grande do Sul, e já dividiu o palco com nomes importantes do cenário musical, entre eles: Arrigo Barnabé, Ana Prada, Andréa Cavalheiro, Richard Serraria, Gelson Oliveira, Nelson Coelho de Castro, Mônica Tomasi, Neto e Ernesto Fagundes, Victor Hugo, Daniel Torres, Adriana Defentti, Filipe Catto, Geraldo Flach, Quinteto Perch, Orquestra Eintrach, Orquestra da UNISINOS e Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro.

         Atualmente, além de suas atividades como músico está atuando como regente em três grupos na FUNDARTE: o Conjunto Instrumental, o coro Cantarte e o grupo Cordas.