banner-portal-transparencia 180x100

Camerata Montenegro

Camerata Montenegro

 

Coordenação: Karin Kupas

Dados da coordenadora: Teve o primeiro contato com o violino na Fundação Municipal de Artes de Montenegro - Fundarte (Montenegro, RS), aos seis anos de idade. Anos mais tarde, retomou o estudo de violino pelo método Suzuki com Irving Feldens na então Escola Evangélica Ivoti (Ivoti, RS) em 1995, paralelamente ao curso de magistério. Desde então, tem participado de encontros e festivais de música para jovens instrumentistas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Alagoas, Brasília-DF, Chile e Estados Unidos,  como aluna ou como docente. De 2000 a 2005 cursou a licenciatura em música na UFRGS, sendo aluna de violino das classes de Hella Frank e Fredi Gerling. No método Suzuki, possui certificados de teacher-training promovidos pela SAA (Suzuki Association of the Americas) em todos os dez livros do método para violino. Em 2013, concluiu o mestrado em pedagogia do violino pela Texas Tech University (Lubbock, TX), onde estudou violino com Annie Chalex-Boyle e foi bolsista-assistente por dois anos no projeto social desta universidade para o ensino coletivo de cordas, sob a orientação do professor Bruce Wood. Além de aulas individuais e coletivas de violino, sua experiência pedagógica inclui a atuação como professora de música nas séries iniciais; na Fundarte, atuou também como professora de teoria musical e regente de grupos instrumentais do Curso Básico. Integra a Orquestra de Câmara Fundarte desde setembro de 2013, sob a regência do maestro Antonio Borges-Cunha.

 

Camerata apresentou-se no palco aberto do Theatro São Pedro

 

Inicialmente, nos tempos do Conservatório de Música, em 1977 surgiu a Orquestra Infanto Juvenil, que posteriormente deu origem a Camerata Montenegro, em 1982, e se manteve em atividade até 2001.

Em 2014 foram retomadas as atividades da Camerata Montenegro, agora oriunda do Grupo Cordas, formada por alunos de instrumentos de cordas que estão em níveis mais avançados e convidados.

 

Este grupo têm como objetivos principais:

1) Proporcionar aos alunos, a experiência de tocar em grupo standards  do repertório camerístico para instrumentos de cordas. 

2) integrar ao grupo o repertório de cada aluno, que tenha sido trabalhado previamente com o seu professor de instrumento. Possibilitando assim, a execução de concertos com o acompanhamento de um ripieno.

3)  preparar os alunos para um possível concurso de jovens solistas.

4) trabalhar diversas técnicas interpretativas e de arcadas, sempre relacionando com o período da peça.